O que é Smarketing e qual a sua importância dentro do Marketing Digital.

Smarketing é a junção de duas palavras S = Sales e Marketing. É uma forma de atribuir a duas áreas empresariais muito prósperas um ar de união. O que acontece na verdade é que as duas áreas são afins, mas em geral sempre ocorrem algumas divergências de ideais.

Ora o setor de marketing não está fazendo seu trabalho corretamente mandando leads que nunca vão converter, ora são os funcionários do setor de vendas que não sabem aproveitar as oportunidades enviadas pelo marketing.

E quando a coisa é métricas… nem se fala! Todo mundo quer sair na frente para chegar ao topo e mostrar o seu valor.

Na realidade, as duas áreas são importantes para a empresa e devem tentar conviver com suas diferenças de forma mais alinhada.
O setor de marketing é responsável pela integração das políticas de marketing e estratégias. O setor de vendas é responsável pelos números, pela concretização, pelo contato com o cliente de forma direta.
O que é o Smarketing é a pergunta que todos estes profissionais deveriam se fazer para poderem trabalhar mais e melhor e em harmonia.

Por que Smarketing?

Uma empresa tem o cliente como foco de sua batalha diária. Este cliente simboliza para a empresa muito mais do que se imagina. E são exatamente duas áreas como vendas e marketing que devem priorizá-los cada vez mais.

Os objetivos de Smarketing são exatamente estes: traçar metas em comum entre vendas e marketing e reavalia-las todo mês para ver se são eficazes.

Smarketing = alinhamento

87% de termos usados entre vendas e marketconcepção de negocioing são negativos o que nos faz pensar que uma mudança drástica de valores é necessária. Com o Smarketing nós vamos ter duas frentes em um mesmo time.

Segundo HubSpot, quando vendas e marketing estão alinhados são iguais a 20% de crescimento de receita anual.

Com a comunicação integrada de marketing visa-se um só objetivo e trabalha-se por ele em grupo. Existem alguns tipos de alinhamento que podem ser utilizados:

  • Alinhamento pelos objetivos;
  • Alinhamento sobre as personas;
  • Alinhamento de metas.

O que propõe o Smarketing?

Que façamos uso de nossas especialidades para converter em objetivos realizados. Falar a mesma língua, manter um relatório de closed-loop – informações trocadas sobre leads -, implementar o SLA – Acordo de nível de serviço -, manter uma comunicação mais aberta e sensata e focar nos dados informativos.

“ Tudo termina na receita. ”
HubSpot

Comunicação Integrada

Segundo Philip Kotler a comunicação integrada abrange as funções estratégica de cada atividade, bem como sua integração de forma contínua e com permanência. Todos os canais de comunicação devem estar alinhados para passarem uma mesma mensagem para o público.

Para a comunicação integrada marketing e vendas assim como outras áreas da empresa devem caminhar juntas.

 

O Smarketing é uma opção muito valiosa quando se trata de relacionamento entre setores das empresas que possuem divergência. Com a aplicação do Smarketing a empresa começa e termina ganhando, pois, a união dos dois times simbolizará mais ROI e também mais clientes adeptos.
É também possível integrar a comunicação para melhorar ainda mais o relacionamento entre os dois setores visando a harmonia e o alinhamento entre eles.

Marketing digital e serviços: a união perfeita que agrega valor.

Veja o quanto é importante agregar valor a seus serviços com o Marketing Digital!

O marketing digital tem tomado conta dos relacionamentos entre empresa e consumidor. No campo dos serviços prestados não é diferente.

Os profissionais liberais têm aprendido muito com essa nova interação. É uma forma diferenciada de se fazer o marketing e por isso está chamando muita atenção do público em geral. Na verdade, é uma grande oportunidade, grande porta que se abre para aqueles que se preparam e têm vontade de aprender e se aprofundar no marketing digital.

O marketing digital utiliza a internet. E a internet é cheia de oportunidades para serem aproveitadas. Desde captação de leads (contatos de potenciais clientes) até a venda propriamente dita, tudo pode ser feito online. E você quer mais comodidade do que fazer tudo online?

Como é pela internet, as métricas também são fáceis de se mensurar. Tanto empresas comerciais quanto prestadores de serviços são beneficiados com esta nova forma de agir.

 

Junção de marketing digital e serviços
serviços e geração de vendas

Quando falamos da união de marketing digital e serviços estamos falando de uma grande chance deste relacionamento dar certo. Muitos profissionais liberais têm feito suas propagandas e mensurado seus resultados pela internet.

É maravilhoso quando até as métricas podem ser vistas em tempo real. Imagine você fazendo uma campanha no Facebook por 30 dias e ao final destes dias você tem um relatório completo de tudo que foi gasto e como foi gasto.

Agora imagine também você captando leads para o seu serviço e mantendo contato com eles através da automação de marketing.

Está percebendo o quanto é rápido e prático?

Tanto empresas comerciais como prestadores de serviços em geral podem aderir a esta nova forma de vender.

Benefícios para os profissionais liberais

A internet é uma mídia muito barata. Você pode criar várias estratégias de marketing sem gastar muito e ainda vai aumentar o alcance da sua marca. Isso vai atrair pessoas para seu negócio. Você pode fazer muitas coisas de uma só vez e ainda mensura o resultado destas ações.

Sabemos que muitas vezes faltam altos recursos para tais profissionais, que não possuem uma porcentagem de seu faturamento em cima de setores e se diferenciam de grandes empresas e indústrias. E esse é o maravilhoso e diferencial do Marketing Digital, a oportunidade de estar presente para, pelo menos, aquelas pessoas que buscam seu serviços na internet com as ferramentas do Google Adwords, Google Meu Negócio entre várias outras.

Como vender serviços no mercado digital

Se você é um profissional liberal e trabalha com serviços à internet é o meio mais rápido de você conseguir clientes e solidificar seu trabalho. Quer saber como?

  1. Comece primeiro criando seu blog ou site. Mas cuidado! Não adianta simplesmente elaborar qualquer site, tenha o cuidado de elaborar esse site com quem entenda pelo menos um pouco de SEO. Porque uma página na internet sem que os buscadores e/ou usuários na internet não consigam lhe encontrar, simplesmente não vale para nada não é?
  2. Depois é hora de gerar tráfego. A ferramenta do Google Adwords é perfeita para isso, e ja lhe dá um funil de leads bem mais qualificados que, inicialmente, no orgânico.
  3. Vamos movimentar esse site! Gerar conteúdos relevantes para os seus visitantes criando sua base de contatos que são chamados leads. Com sua base de contatos você vai fazer um acompanhamento através do e-mail para continuar a ter contato com estes leads e assim fortalecer essa relação e engajamento.
  4. Depois disso acabou? Não! A gestão, re-adequação, atualização, e um constante aprimoramento das estratégias é necessário.

 

Eficácia do marketing digital

Como você pode ver no exemplo dado acima, o marketing digital é uma ótima forma de se fazer negócio e ao utilizar a internet os resultados são praticamente instantâneos o que facilita e muito o trato das informações e contatos com os clientes em potencial diferentemente do que ocorria antes do marketing digital onde os clientes tinham que procurar nos jornais e revistas pelos seus serviços.

E isso dificultava muito a relação entre prestador de serviço e cliente em potencial. Era mais difícil ter feedback e as métricas praticamente nem existiam.

No marketing digital para onde você apontar tem como você mensurar rapidamente os resultados.

Em suma, o marketing digital facilitou os procedimentos para quem é profissional liberal e presta serviços. Ele trouxe uma nova forma de se comunicar com os clientes em potencial como também a criação de novas estratégias de marketing que tendem a impactar muito mais.

O marketing digital e serviços é a combinação perfeita da lucratividade.

Saiba como o Consumidor Omni Channel atrai conversão para o seu negócio

Consumidor Omnichannnel
Hoje em dia com o avanço da informação, e a sua disseminação através da internet, o consumidor busca seus produtos e serviços, antes de efetuar a compra, essa busca é feita através de diversos canais. A empresa que realmente se importa com o seu negócio precisa conhecer esse novo tipo de consumidor chamado de Omni Channel.

O consumidor Omni Channel, nada mais é que um cliente que possui acesso a vários tipos de comunicação diferentes, seja através da web, em sites, vídeos, lojas físicas, etc, e busca usar todos estes tipos de comunicação com a empresa.

O consumidor Omni Channel pode ter contato com os produtos da empresa tanto de forma tradicional, ou pela internet, e pode tanto decidir pela compra pelo canal que conheceu o produto, ou decidir comprar via web, ou na loja física (vice-versa).

Assim a empresa deve se atentar que cada vez mais seus consumidores são multi canais, ou seja, tem acesso tanto aos produtos da empresa pelos canais já usados há anos, como pelos canais novos, que são geralmente pela internet, como mídias sociais, blogs, vídeos na web, etc.

Esses consumidores buscam ter contato com os produtos de determinada empresa, e querem que a comunicação seja online ou offline, tenham a mesma mensagem, ou seja, sejam iguais em todos os canais de comunicação dessa empresa.

A atenção das empresas a esse novo tipo de consumidor se faz necessária pois esse tipo de consumidor só tende a crescer, e ele anseia que em todos os canais estabelecidos com a empresa ele encontre uma mesma forma de comunicação, interação e possibilidade de compra.

O conceito Omini Chanel na verdade surge para integrar todos os multi canais de comunicação de uma empresa, a fim de facilitar, deixar mais dinâmica e coesa a informação passada ao consumidor.

A importância do foco no consumidor

Fazer a integração das áreas de um negócio, facilita muito a vida dos consumidores.

O conceito do Omini Channel põe o consumidor com o foco central, com isso todos os canais de vendas da empresa devem estar integrados, criando assim uma boa imagem perante seus clientes, que terão um acesso facilitado ao qualquer que seja o canal de comunicação com a empresa, quer seja pelas mídias online da marca como sites, redes sociais, etc, ou de forma física através de seus stands, lojas, quiosques, e de outros pontos de vendas.

Com isso a empresa conhece de forma muita mais eficaz, e ampla quais são as preferências e também o comportamento dos consumidores de seu negócio.

Um bom exemplo de como funciona o Omini Channel, é o fato de determinado consumidor efetuar uma compra por meio da loja virtual da empresa, e caso não goste do produto, ou quiser trocar por outro, ou ainda tiver ocorrido algum problema ou avaria com sua compra, esse consumidor tem a opção de ir até uma loja física da mesma empresa e fazer a troca, isso é um claro exemplo da integração dos canais de venda de uma empresa. Com certeza as empresas que passam a trabalhar seu negócio dessa forma ganham a atenção, interesse, compra e fidelização de seus clientes.

A empresa ganha muito mais eficiência em todo o processo de vendas, e também no pós-venda, pois fez um bom e coeso relacionamento em todos os seus canais de vendas com o seu consumidor.

A padronização dos processos por todos os canais de venda de uma empresa são a chave do sucesso, pois independente do canal que o consumidor faça o seu contato será atendido conforme as suas expectativas, e informações já obtidas desses consumidores em contatos anteriores com a empresa, ou seja, a empresa padroniza os processos para cada cliente em todos os seus canais.

Fazer o alinhamento desse conceito exige da empresa que todas as informações, plataforma, e sistemas, estejam unificados, para que seja feito o correto gerenciamento de todos os canais.

Dessa forma a empresa tem muito mais controle sobre suas vendas, e pode ter um atendimento muito mais personalizado para cada tipo de consumidor de sua marca, com isso também pode induzir seus consumidores a adquirem produtos que tenham a ver com o seu perfil, e ainda sugerir de forma mais persuasiva e direta seus produtos.

Tratar o consumidor da marca de forma única, em todos os canais pode transformar clientes em verdadeiros fãs da empresa, com isso a empresa tem clientes fiéis, e que confiam na empresa por muito mais tempo, gerando um relacionamento de confiança, e credibilidade entre ambos.

Os pilares do Omni Channel

  • Marca: O consumidor quer ter uma boa experiência de compra, independente de qual se já o canal de vendas utilizado por ele, caso ele tenha uma má experiência ele não credita isso ao fato do canal, e sim atribui a marca o mal atendimento recebido, por isso a importância de todos os canais estarem integrados.
  • Preço: Valores muito divergentes de um mesmo produto em canais distintos oferecido pela mesma empresa podem causar questionamentos, desconfiança e desapontamento do consumidor. Com integração isso não ocorre, pois os valores mesmo que um pouco diferentes não possuem uma divergência grande no preço.
  • Produto: O consumidor atual gosta de ter a experiência da compra, muitas vezes vai até a loja física para testar o produto que deseja comprar, e caso goste pode usar a loja virtual para efetuar a sua compra, ou vice-versa.O mais importante é que respeitando as características de cada canal, o consumidor encontre independente do canal de venda, produtos iguais em todos os canais da marca.
  • Linguagem: Todos os canais da empresa devem dizer a mesma informação, e da mesma forma, isso passa credibilidade, e confiança para o consumidor.Diferentes tipos de linguagem que podem ser usado pela mesma empresa em seus canais, pode de certa forma confundir, e deixar o consumidor inseguro perante a marca.
  • Conversão: O cliente sempre efetua a compra no canal que é mais conveniente para cada momento, dessa forma uma ação da empresa na internet pode converter em vendas na sua loja física, e vice-versa, além de poder converter vendas para o canal usado nessa ação.

O ideal é a empresa verificar quais são as melhores estratégias do Omni Channel, que podem ser implementadas em seu negócio, conforme seu interesse e possibilidade.

A meta é sempre estar a disponível de forma linear, e total para atender ao cliente da marca, porém tudo deve ser feito de forma pensada, e correta.

Essas empresas podem ter parceiros na área do Marketing, e de outras áreas a fim de oferecer ajuda especializada na implementação desses processos.

E a sua empresa pensa em implementar Omni Channel?

Google Attribution – Nova Ferramenta Google

O Google anunciou, em maio de 2017, o lançamento de uma ferramenta que mensura o retorno de ações online e offline em diversos dispositivos e canais.
Nomeada de Google Attribution, a ferramenta extrairá dados do Google Analytics, AdWords e DoubleClick Search para mostrar ao anunciante a origem exata das conversões dos clientes.
De acordo com o product manager do Google, Bill Kee, uma dificuldade enfrentada por profissionais de marketing é saber qual das muitas interações do usuário com a empresa realmente foi importante para a conversão.
Isso porque uma pessoa entra em contato com uma empresa por muitos canais — vídeo, busca, site, aplicativo, dentre outros. Então, como é possível medir a eficácia de um anúncio que alguém viu em um dispositivo, mas comprou por meio de outro?
A ideia da ferramenta é resolver esse problema, medindo o impacto de cada ponto de contato do usuário com a sua empresa em diferentes canais e dispositivos por meio de dados disponíveis em outras ferramentas, como AdWords e Analytics. Serão duas versões: Attribution, gratuita, e Attribution 360, a versão enterprise, voltada a negócios maiores.
Imagine, por exemplo, uma pessoa que acabou de comprar uma TV. Primeiro ela fez muita pesquisa no celular. Mais tarde, viu no tablet um anúncio de um modelo que gostou. Depois, procurou a TV escolhida no computador e finalmente comprou.
Segundo Bill Kee, “as ferramentas de atribuição existentes no mercado são difíceis de configurar, perdem a jornada do cliente quando ele muda de dispositivo e não são bem integradas”. Por isso, é difícil utilizar os resultados para tomar decisões na área de marketing.
A novidade foi anunciada durante o Google Marketing Next de 2017, conferência realizada em São Francisco, nos Estados Unidos, que reúne líderes de Marketing Digital do mundo todo para explorar o futuro do Ads, Analytics e DoubleClick.

O que é o Google Attribution?

O Google Attribution é uma versão simplificada do Attribution 360 (que, por sua vez, era a atualização de uma antiga ferramenta, o Adometry, comprada pelo Google em 2014).

Profissionais podem linkar uma conta do Analytics que já esteja associada com contas do AdWords ou do DoubleClick. Uma vez que a conta esteja configurada, o Attribution recebe dados de performance do canal por meio da conta do Analytics. Isso inclui dados de conversões offline enviados para o Analytics.

É possível especificar um modelo de atribuição para as conversões offline e, como no Analytics, pode-se comparar modelos lado a lado.

Quais problemas o Google Attribution pode resolver?

O Google Attribution promete resolver dois problemas principais:

Interações de topo e meio de funil

O Google Attribution é focado em entender a jornada do cliente versus impactos de “último clique”. Analisar a conversão a partir do último clique é limitado porque dá todo crédito à última interação do usuário antes de converter. Por exemplo, se ele faz uma pesquisa por um termo que não tem a ver com uma marca diretamente e mais tarde converte em um anúncio dela, apenas o último canal ganhará crédito nesse modelo.

Se um profissional de marketing não consegue descobrir que uma palavra-chave genérica é útil para a conversão final do usuário, pode diminuir o investimento ou pausá-la. Então, há benefícios também para o Google em mostrar mais informações aos anunciantes.

Decisões baseadas em dados de todo o funil

Ao enviar dados de conversão para o AdWords automaticamente, anunciantes podem ver o impacto de palavras-chave e anúncios.

Esses dados são baseados em conversões vindas de canais e dispositivos diferentes. Lances automáticos podem considerar as contribuições de topo e meio de funil.

Diferenças entre o Google Attribution e a atribuição disponível no AdWords

O Google tem tentado levar o AdWords de uma plataforma de último clique para uma mais flexível.

A ferramenta de atribuição inserida no AdWords em 2014 só reporta quando uma pessoa interage com múltiplos anúncios de um mesmo canal, não providenciando insights de anúncios em outros canais.

Já o Google Attribution oferece um contexto de diversos canais que falta na atribuição do AdWords.

Diferenças entre o Attribution e a atribuição do Analytics

Por meio de integrações, anunciantes do AdWords conseguem ver buscas pagas e dados do Display Network utilizando o Google Analytics. O Google Attribution, no entanto, oferece mais profundidade que o Analytics.

Todos os modelos de atribuição da nova ferramenta incluem mais pontos de contato que o Analytics, o que também inclui a atribuição data-driven do Google.

O que é o modelo de atribuição data-driven

Atribuição consiste em capturar (“atribuir”) os pontos de contato envolvidos em um evento de conversão. Capturar e dar crédito a um, alguns ou todos os passos no caminho de decisão de compra do consumidor é o que Google tenta fazer com a atribuição data-driven.

Para isso, a companhia utiliza inteligência artificial para entender como pontos de contato aumentam a probabilidade de conversão dada uma sequência específica de exposições.

O primeiro modelo de atribuição data-driven do Google foi apresentado em 2013 e está disponível no Google Analytics 360 e no Google Attribution 360.

O Google Attribution está em versão beta e será lançado para mais anunciantes ao longo dos próximos meses. Até lá, os anunciantes podem olhar as atribuições data-driven no Google AdWords, se disponíveis.

Fonte: http://resultadosdigitais.com.br/blog/google-attribution/

Na crise a solução é investir em Marketing Digital

Na Crise Crie!

Muitos são os cortes feitos devido a crise econômica, que afetou a todos, principalmente as empresas do país, que viram em seus últimos tempos a queda nos negócios. Os primeiros cortes que uma empresa costuma fazer é justamente no Marketing, um grave erro pois é através dele que serão atraídos os potenciais consumidores do negócio.

O crescimento do negócio deve ser sempre priorizado, ainda mais em tempos de crise, pois é nessa fase que a empresa pode alavancar e fazer a diferença perante a concorrência. A melhor forma para isso é usando as ferramentas do Marketing Digital, que tem se mostrado muito mais eficaz na atração e conversão para o negócio, além de ser muito mais barato do que outras estratégias do Marketing.

A palavra-chave é o Inbound Marketing, sua criação é nova, foi cunhado a partir dos anos 2000, veio para mudar totalmente a forma com que as empresas se relacionam com seu público-alvo. Através de técnicas do Inbound Marketing, é possível criar estratégias específicas para atrair, reter, converter, e fidelizar clientes.

O Inbound Marketing, cria entre a empresa e o consumidor, relacionamento verdadeiro e de confiança, com isso a empresa ganha consumidores fiéis ao seu negócio.

As técnicas usadas no Inbound Marketing, são a geração de conteúdo de interesse do público-alvo da empresa, que podem ser feitos através de sites, blogs, e-books, videos, podcast, e-mail Marketing, SEO, e também pelas redes sociais.

A geração de conteúdos que sejam de interesse dos consumidores, ou potenciais consumidores da empresa, atrai, cria interesse, engajamento e conversão em vendas, e após isso ocorre a fidelização desses clientes, que tiveram suas necessidades atendidas de forma plena, pois a empresa conhecia exatamente o que buscavam.

O marketing Digital é todo feito através da web, ou seja, a empresa cria relacionamento com seu cliente de forma rápida, simples, e muito mais eficaz, que em outros meios, como propagandas em rádio, TV, revistas, pois a internet é atualmente o meio mais usado pelos consumidores, quando vão pesquisar serviços e produtos.

Uma pesquisa mostrou que mais de 90% dos consumidores atuais buscam pelos serviços, e produtos de seu interesse de compra primeiramente pela internet, mais uma confirmação que o Marketing Digital é a bola da vez para qualquer negócio de sucesso.

Fazer a captura de Leads, sanar e ajudar problemas de potenciais clientes, tem se mostrado muito eficiente, pois a web é a cada dia mais um canal para vendas, e atração de clientes, assim o processo de venda se torna muito mais curto, e pode ser mais controlado, pois é possível através de ferramentas do Marketing Digital, fazer a métrica dos hábitos dos consumidores da marca, e dos potenciais clientes.

Com as métricas e relatórios que podem ser controlados muito rapidamente, uma empresa pode mudar de forma muita mais rápida as suas estratégias para o público-alvo de seu negócio. Ainda é possível saber exatamente o que cada pessoa busca e procura no segmento da empresa, com isso é possível vender produtos e serviços que cada uma dessas pessoas buscam, dessa forma a chances de vendas sobem muito, devido ao conhecimento prévio da empresa sobre o que esse consumidor procurava.

Toda empresa cria um planejamento estratégico, que antes do Marketing Digital, podia ser difícil a sua rápida alteração, com isso poderiam ocorrer muitos prejuízos, com o Inboud Marketing, isso não acontece, como a mensuração de resultados é quase automática, a empresa consegue mudar rapidamente a sua estratégia, sem causar prejuízos ao seu negócio.

No Marketing Digital, o planejamento estratégico é feito por meio de estratégias corretas de comunicação, que visem atrair o trafego de pessoas do público-alvo do negócio, a fim de primeiramente atrair leads, gerar confiança, e credibilidade desses consumidores, e por fim a conversão desses leads em compradores dos produtos da empresa.

O funil de vendas usado no Marketing Digital tem a intenção de primeiramente atender ao topo do funil, que são os potenciais clientes dessa empresa, que deve atrair essas pessoas criando a necessidade ou a solução de um determinado problema que elas não sabiam que tinham.

No meio do Funil de vendas ficam os consumidores que já possuem a consciência de sua necessidade, e buscam sanar suas dúvidas e buscar soluções para isso. A meta da empresa nessa etapa é criar conteúdos que sanem as dúvidas e resolvam parte do problema, essa é a parte que o consumidor já virou lead, e pensa em comprar o produto da empresa.

No fundo do funil de vendas o cliente qualifica se realmente o produto dessa empresa atende a sua necessidade, caso o Marketing digital tenha sido feito corretamente as chances são grandes do consumidor efetuar a compra.

Investir em Marketing Digital possibilita a melhoria de forma constante, com a mensuração correta, e rápida, as ações da empresa também serão. Assim terá um aumento das vendas, e despesas muito menores.